Odair Hellmann avalia vantagem do Inter sobre o Cruzeiro

0 449

O técnico Odair Hellmann concedeu entrevista após a vitória diante do Cruzeiro por 1 a 0 na partida de ida das semifinais da Copa do Brasil. O resultado é animador, mas o comandante colorado ressaltou que tudo está em aberto no confronto.

“Não teve abafa no jogo, em situações perigosas acho que o Cruzeiro teve uma durante todo o jogo. Acho que foi muito bem controlado. Falando do Moledo e do Cuesta, falo de todos, porque é um grupo. Quando está forte, sólido, as individualidades vão aparecer cada vez mais”

“O uso da estratégia hoje foi excelente. O Cruzeiro teve um pouco de imposição nos primeiros 15, 20 minutos, mas sem criar situações perigosas. Depois dos 18 minutos, a gente estabilizou nesse sentido. No segundo tempo, a equipe conseguiu ter a bola, fazer o contra-ataque. Foi criando situações. A gente criou três situações perigosas de gol. Uma entrou. Dentro desse contexto, merecíamos o gol. Merecemos a vitória. O jogo foi muito bem controlado, a equipe foi madura em todos os aspectos”

“Faço questão de fazer um elogio a todos, ao DM, a fisioterapia, tivemos jogadores que não treinaram uma semana, como Patrick e Lindoso, e tivemos que esperar isso até o último momento. Tivemos muitos problemas para fazer a escalação inicial. Lindoso e Patrick não treinaram uma semana. Precisamos esperar até o último momento para escalar”

“Respeito total ao Cruzeiro. Enfrentamento que vai acontecer na nossa casa, não tem nada definido. Temos que repetir padrão, atuação, intensidade, todas as situações que a gente precisa para confirmar aí sim o objetivo que é a classificação. Respeito total à equipe e aos profissionais do Cruzeiro”

“O sentimento sobre título, de todos dentro do vestiário é que não tem nada definido, mesmo se estivéssemos perdido a partida. Nesse nível de confronto, nessa fase da competição, qualquer resultado que aconteça no primeiro jogo, não esta definido para o segundo. Cabe a nós termos esses olhares atentos para, em casa, junto do nosso torcedor, confirmar a classificação, que é o nosso objetivo”

“Patrick, Edenílson e Nonato são meio campistas. Não são volantes. Eles têm a capacidade de participar da ação defensiva e também da criação do jogo. Edenílson tem o passe e o Patrick é o jogador que rompe as linhas”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.